Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4
Acessibilidade 5 Alto contraste 6

Parlamentares aprovam "Agosto Laranja", projeto da Apae proposto pelo vereador Marcelo

Publicado em 06/08/2018 às 18:36 - Atualizado em 06/08/2018 às 18:36

Leila Veloso, presidenta da Apae, acompanhou a votação no Plenário Getúlio Bittencourt
Créditos: Juvan Neto/CMVBV Baixar Imagem

 

Todos os meses de agosto, a partir de agora, serão dedicados às lutas e conquistas da pessoa portadora de deficiência na busca de melhor qualidade de vida e superação do preconceito. Os vereadores de Barra Velha aprovaram, por unanimidade, o “Projeto Prevenir’, do vereador Marcelo Nogaroli (MDB) que instituiu o “Agosto Laranja” em todo o Município.

A aprovação ocorreu dia 19 de julho, quinta-feira, durante a sessão ordinária do Poder Legislativo, após articulação entre a Escola Especial Flávio Quirino borges (Apae Brilho do Sol, de Barra Velha) e os nove parlamentares locais, intermediada pelo vereador Marcelo. Em plenário, a presidente da Apae barra-velhense, Leila Veloso, com integrantes da equipe, acompanharam a votação do projeto, e agradeceram o apoio ao final da sessão.

 

A ideia, segundo Nogaroli, é que esse mês seja especialmente dedicado às campanhas de conscientização, prevenção e mobilidade das pessoas com deficiências, numa abordagem múltipla, ou seja, que coloque em evidência os vários tipos de necessidades especiais – auditivas, mentais, físicas, múltiplas ou de caráter transitório ou permanente, além de suas causas, para conscientizar a comunidade em geral.

 

Leila Veloso explica que desde 2012, as Apaes de Santa Catarina vêm trabalhando a questão de destinar agosto como mês de prevenção. Estima-se que no Brasil, 24,5 milhões de pessoas tenham algum tipo de incapacidade, e 56,6% dessas deficiências são adquiridas. “Pelo menos 8.000 casos de deficiência surgem ou são diagnosticadas a cada mês”, destaca ela. Desse índice, entretanto, 70% podem ser evitadas.

O Projeto Prevenir mantém uma tradição em Barra Velha – a celebração da programação da Semana Nacional do Excepcional, sempre no mês de agosto – marcados por ações como caminhadas, palestras e eventos que dão visibilidade ao aluno especial. O trabalho do Prevenir é orientado por uma equipe técnica formada por fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, assistente social e psicóloga.

 

“Em agosto, por exemplo, acontece a ‘Caminhada Laranja’”, detalha Marcelo, “além de um evento de prevenção, na Praça Lauro Carneiro de Loyola. Mas o projeto estabelece ações específicas não somente em agosto, mas nos 12 meses do ano. “Em maio, por exemplo, teremos apresentação do Projeto Prevenir aos vereadores de Barra Velha, roda de conversas e também ações na cidade vizinha, de São João do Itaperiú, pois os alunos especiais de lá também estudam aqui na nossa cidade”, observa Nogaroli.  

 

 


Galeria

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar